Como é feito os cálculos da rescisão?

Sobre como é feito os cálculos da rescisão, saiba que quando um acordo termina, tanto pela vontade do funcionário como da empresa, é necessário fazer um acerto financeiro que seja relativo ao tempo de trabalho que já foi prestado.

Com isso, o empregador precisa fazer o cálculo da rescisão de trabalho para pagar por aquilo que o contratado possui direito, e seja descontado o que é devido, porém, nem sempre ele é realizado de forma correta.

Em muitos casos, nem os próprios responsáveis sabem sobre a complexa legislação e, muitas vezes, deixam passar determinadas obrigações. Por isso, é essencial ter atenção na hora de encerrar o seu contrato para garantir os seus direitos, além de saber se estão cobrando de forma justa.

Saiba mais como é feito os cálculos da rescisão

Para lhe ajudar a entender como é feito os cálculos da rescisão, acompanhe abaixo todas as informações necessários para que faça corretamente a conta. Confira!

Quanto a rescisão de vínculo trabalhista, saiba que este é o trâmite necessário para finalizar um contrato de empregador e empregado, o que zera as obrigações tanto do funcionário como do empregador.

Sendo assim, ele sempre gera um cálculo de acerto financeiro, possuindo valores relativos ao tempo que já foi trabalhado, os descontos legais e ainda os reembolsos de adiantamentos realizados.

Mas, é importante ter cuidado e acompanhamento para que a sua rescisão não seja realizada de maneira incorreta, afinal, isso pode significar em prejuízos para você, os quais só irão ser reparados com a intervenção da Justiça, o que demanda tempo e causa muitas dores de cabeça.

Por isso, confira abaixo algumas dicas essenciais caso você esteja encerrando o seu contrato de trabalho:

  • Primeiramente, é interessante que você considere o motivo de rescisão, onde tal rescisão trabalhista pode acontecer por alguns motivos, os quais são:
  1. Pedido do próprio funcionário;
  2. Acordo de demissão voluntária;
  3. Rescisão em acordo comum;
  4. Por vontade do próprio empregador, sem uma justa causa;
  5. Por vontade do empregador, porém, com justa causa dada ao trabalhador.
  • É preciso que você veja se os valores se encontram proporcionais, sendo que o saldo de salário tem que ser pago conforme o tempo de trabalho no último mês de contratação.
  • Você deve saber o que receber, onde basta conferir esse cálculo pelo setor de Recursos Humanos. Nesse caso, quando existe uma demissão por justa causa, você tem direito a algumas coisas, como:
  1. Saldo salário;
  2. Férias que sejam vencidas com o acréscimo de um terço;
  3. Férias proporcionais com o acréscimo de um terço;
  4. Décimo terceiro com o salário proporcional;
  5. Aviso prévio;
  6. Outros vencimentos devidos com horas extras e adicionais noturnos.
  • Procure conferir o aviso prévio, onde o trabalhador que é demitido sem uma justa causa, possui direito a aviso prévio, ou seja, um mês pago pela empresa.

Assim, tal valor corresponde a um salário mensal, o que pode ser cobrado pela empresa ou não.

  • Leia atentamente o Termo de Rescisão, conferindo todas as informações presentes em tal Termo, onde este é o documento que faz a oficialização da rescisão. Por isso, se sinta pressionado e pergunte sobre o que tiver dúvidas.

Dessa forma, como você pode perceber, é essencial saber como é feito o cálculo da rescisão, sendo este bastante complexo, pois existem muitas variáveis, como o tipo de demissão e o período trabalhado, o que influencia nos valores.

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *